Mulher uspeita de cometer racismo é barrada em aeroporto: ‘Macaco, preto, cretino, babaca’

Uma mulher de 39 anos foi presa no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Grande BH, suspeita de injúria racial e lesão corporal contra um gerente operacional da companhia aérea Azul, na tarde deste domingo (23).

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou que Luana Otoni de Paula foi levada ao Presídio de Vespasiano nesta segunda-feira (24).

Luana era passageira de um voo para Natal (RN) programado para as 13h30, mas foi impedida de embarcar após o tumulto.

Depois de apresentar seu cartão de embarque, Luana caiu antes de chegar à aeronave. Um funcionário da Azul a ajudou e observou que ela aparentava estar embriagada.

O gerente operacional perguntou se ela precisava de atendimento médico e a convidou a se retirar do avião, seguindo os protocolos de segurança aérea, explicando que ela seria realocada em outro voo.

Segundo o boletim de ocorrência (BO), quando o funcionário retirou os pertences de Luana, ela tentou agredi-lo e o insultou com termos racistas. A mulher também fez comentários ofensivos, dizendo que ele estaria feliz por desembarcar uma “patricinha”, e o atacou com chutes e socos.

Outro funcionário tentou conter Luana, mas também foi insultado. A Polícia Federal (PF) foi acionada, prendeu a suspeita e a conduziu à base da Polícia Militar (PM).